Atos outorgados

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013


por Ranieri Trecha

Eu sou bom, eu sou realmente bom demais. Eu me amo, e eu me amo tanto que eu não me deixo ser enganado, eu não me deixo sofrer e eu não perco vida chorando por quem não sabe o quer da vida.

Eu sou perfeito, eu realmente sou perfeito quandoeu me dedico, mas isso nunca significou que alguém tenha me entendido e issonunca me tornou uma pessoa mais completa, porque é natural, eu realmente sounaturalmente perfeito quando eu quero, e eu perco as pessoas por ser assim.


Eu sou digno, eu realmente sou muito digno, euentro e saio de situações inteiro, sem mentir, sem omitir, sem me tornar umapessoa pior, porque eu não sou, eu realmente sou digno até o final. Eu nãotraio, não engano, eu amo de verdade, mas deixo de amar também.


Eu sou certo, eu realmente sou certo para mimmesmo, eu sempre soube o que quis, e eu conquistei, nem sempre tive tudo o queconquistei, mas em algum momento foi meu, ou esteve comigo. Sou feliz, porqueeu me conheço, e quanto mais eu me conheço mais eu me encontro.


Eu me perdi, me enganei, mas nunca envolvi ninguémno meu autoconhecimento, quando estive pronto eu amei, mas até então nuncahavia amado pessoas prontas.








Ranieri Trecha é Web Designer, mas adora escrever no seu blog, o "Outras Chaves". Mora em Pelotas e tem 21 anos. Esse lindo foi o nosso entrevistado no Casulo dessa terça-feira.


Nenhum comentário:

Postar um comentário